Expectativas para a Premier League

A maior liga do planeta já começou e junto com ela se inicia um turbilhão de expectativas ao redor do “Big Six”.

Expectativas para a Premier League

No início de Agosto, iniciou-se a maior liga do mundo: a Premier League. A liga inglesa é sem dúvida a liga mais interessante e mais equilibrada do mundo, possibilitando que o poderoso Manchester City seja bicampeão mas que também o pequeno Leicester ganhe o título, como ocorreu na temporada 2015/16. Falemos então do famoso “Big Six” e de alguns destaques.

Manchester City

O Manchester City, do genial Pep Guardiola, desponta, mais uma vez como favorito. O atual bicampeão inglês contratou o excelente Rodri, vindo do Atlético de Madrid, além de reforçar as duas laterais com o português João Cancelo e a recompra do espanhol Angeliño, que fez grande temporada no PSV. Apesar de ter ganho todos os títulos domésticos possíveis na última temporada, os citizens ainda sonham com a inédita Champions League e todas essas opções no elenco são fundamentais para brigar pelo título de tudo o que disputar.

PUBLICIDADEANGLO 02

Liverpool

Pode-se dizer que, a última temporada, do time comandado por Jürgen Klopp foi quase perfeita. A equipe conquistou seu sexto título europeu e fez sua pontuação recorde na história da Premier League: 97 pontos. Por incrível que pareça, essa é a terceira maior pontuação de um time na história do campeonato, mas não foi suficiente para garantir o título, visto que o Manchester City fez 98 pontos. Apesar de não terem feito nenhuma grande contratação, os “Reds” agora vêm para essa temporada para terminar o que começaram e pôr fim ao jejum de quase 30 anos sem o título inglês.

Chelsea

O atual campeão da Europa League talvez seja a equipe que vive a situação mais delicada entre os times do “Big Six”. Com a sanção imposta pela FIFA, que proíbe o Chelsea de fazer contratações até janeiro de 2020, a equipe londrina terá como novidades apenas o já contratado Christian Pulisic e para piorar ainda perdeu seu principal jogador, Eden Hazard, além dos experientes David Luiz e Gary Cahill. Para liderar essa nova fase do clube, a diretoria decidiu apostar em um dos maiores ídolos da história do clube, e contratou Frank Lampard como treinador. Super Frank terá como “reforço” a ascensão de alguns jovens jogadores como: Abraham, Hudson-Odoi, Mason Mount e Loftus-Cheek, que prometem ser fundamentais nesse “novo” Chelsea.

Tottenham Hotspur

O Tottenham é uma das equipes que mais prometem, nessa temporada, no futebol europeu. Após o vice-campeonato na Champions League, a equipe londrina abriu os cofres e fez três grandes contratações. Contratou o francês Ndombélé, do Lyon, por 60 milhões de euros: a contratação mais cara de sua história. Trouxe também umas das maiores promessas da Inglaterra: Ryan Sessegnon, que se destacou jogando pelo Fulham, além de Giovanni Lo Celso, meia argentino que fez excelente temporada no Real Bétis e uma boa Copa América pela Argentina. Com essas contratações e o sólido time que Mauricio Pochettino tem em mãos, a tendência é que a equipe de Harry Kane, Son e Lloris seja favorita em tudo que dispute.

Arsenal

O Arsenal é a equipe que, talvez, melhor tenha se reforçado dentre as equipes do “Big Six”. A equipe de Unay Emery contratou um dos destaques do último campeonato francês: Nicolas Pépé por incríveis 80 milhões de euros, a contratação mais cara de sua história. Trouxe ainda o experiente David Luiz e o espanhol Dani Ceballos, que foi destaque na seleção espanhola campeã da atual Eurocopa sub-21. Destaco também as contratações dos jovens Tierney e Saliba, do Celtic e do Saint-Étienne, respectivamente, além do brasileiro Gabriel Martinelli, do Ituano, que fez um grande Campeonato Paulista em 2019. Com esse mercado, o Arsenal tem obrigação de brigar pelo título inglês que não conquista há 15 anos.

Manchester United

O time com mais títulos do campeonato inglês decidiu reforçar o sistema defensivo nessa janela. Contratou o zagueiro mais caro da história: Harry Maguire e de quebra trouxe um dos destaques do Crystal Palace na última temporada, o lateral-direito Aaron Wan-Bissaka. Com a saída significativa de Romelu Lukaku e a não classificação para a Uefa Champions League, o treinador Ole Gunnar Solskjær tem a missão de classificar o United para a próxima Champions League e tentar pelo menos incomodar no topo da tabela.

Destaques Especiais

Destaco também a equipe do Wolverhampton, um reduto português na Premier League. Os Wolves, comandados pelo excelente Nuno Espírito Santo, fizeram uma grande temporada em 18/19 e garantiu uma vaga para a Europa League dessa temporada. Contando com vários jogadores portugueses de destaque como Rúben Neves, João Moutinho e Diogo Jota, a equipe ainda contratou o promissor Patrick Cutrone, o zagueiro Jesús Vallejo, do Real Madrid e o belga Leander Dendoncker. O Wolverhampton, com essas contratações e a manutenção do time base da última temporada tem todas as condições de surpreender o “Big Six”.

Importante também falar do brasileiro Joelinton, contratado pelo Newclastle por 44 milhões de euros, após ser destaque do Hoffenheim. O centroavante tem tudo para evoluir jogando numa liga mais expressiva e pode ser lembrado por Tite em uma convocação. Olho Nele!

A temporada de 2019/20 da Premier League tem tudo para ser emocionante com a grande quantidade de equipes de qualidade presentes no campeonato. Ainda tem a adoção inédita do VAR. Só nos resta acompanhar essa que é a maior liga de futebol do mundo.

Foto

Leonardo Casemiro de Oliveira Faria

Leonardo é formado em Gestão pública pela Uninove e atualmente cursa Direito pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Sigam-me no instagram: @leofaria12

ver mais

mais de Leonardo Casemiro de Oliveira Faria

Comentários:

1