Cuide da sua marca desde o começo. Os riscos são grandes.

Cuide da sua marca desde o começo. Os riscos são grandes.

Eu poderia usar dados fictícios, mas aconteceu comigo, essa semana.

Há um tempo, uma conhecida me chamou para uma reunião, pois estava lançando um novo negócio, que julgava promissor. Queria que eu criasse a Identidade Corporativa para ela. Por razões que não vêm ao caso, não deu certo. Na verdade, nem chegamos a nos encontrar.

Semanas depois, em minha rede social, a vi comemorando o lançamento de sua marca, que outro designer fez. Normal. Concorrência é uma coisa boa, que nos faz melhorar como profissionais. Tenho ótimo relacionamento com meus concorrentes na cidade, e admiro de verdade o trabalho de alguns. Quando uma empresa os procura, sei que o mercado, e a cidade, e o próprio ambiente de negócios da cidade vai melhorar. E isso é bom para mim.

PUBLICIDADEJORNAL DA ECONOMIA JE

Portanto, perder concorrências é do jogo.

Mas aquele logotipo apresentado por ela estava me incomodando. Não porque fosse feio, na verdade era até bem feito. Mas porque eu já o havia visto antes, em algum lugar.

Designers têm seus meios de descobrir as coisas. Salvei o logo dela, fiz uma busca rápida e bingo. Achei o logo. Em um banco de imagens, disponível para compra. Exatamente o mesmo. Custava R$ 2,90.

Bancos de imagens são extremamente úteis. Designers os usam por N motivos. Para resolver uma foto que precisam com qualidade. Uma ilustração de última hora. Ou no máximo, um símbolo para um evento rápido, que aconteça em um período curto de tempo.

Mas escolher um símbolo de um banco de imagens como logotipo de sua empresa é algo bastante arriscado. Me explico: se eu fosse desonesto, poderia comprar o mesmo símbolo, escrever qualquer coisa que quisesse (mesmo que fosse algo depreciativo), e soltar nas minha redes sociais. A dona da empresa não poderia reclamar, nem me processar. Ao comprar a imagem, eu adquiri junto os direitos de uso dela. São direitos compartilhados, sem nenhuma reserva.

Não sei quanto o profissional cobrou da minha conhecida. Mas se custou R$ 100,00  já está caro. Afinal, ele pagou R$ 2,90, nem houve criação.

Construir uma identidade não é uma coisa corriqueira. Construir uma marca é ainda mais complexo. Requer muitas horas de dedicação, de pesquisa, de tentativa e erro. E o resultado tem que ser uma peça única. Porque sua empresa é única. Sua marca têm características únicas. E você quer que ela se destaque numa multidão de marcas.

Descobrir que outra empresa está estampando um símbolo igual ao seu é um verdadeiro desastre. Porque, ou a outra empresa fará um trabalho melhor que o seu, e te eclipsará, ou fará um trabalho pior que o seu, e manchará seu nome.

Mas empresários não entendem (e não precisam entender) de branding. De forma que nessas horas, a única coisa que pode conferir segurança ao processo é o currículo e a reputação do designer que o atende. E profissionais mais gabaritados custam mais caro, e ponto.

Comparem o custo de um profissional e o valor que sua marca têm para sua empresa. Tenho certeza que até o profissional mais completo vai ficar barato na comparação.

Foto

Rodrigo Teixeira

Rodrigo Teixeira é proprietário da Propósitto Branding + Design, formado em Desenho Industrial há 22 anos pela Fundação Armando Álvares Penteado. A Propósitto trabalha com criação e gestão de marcas, e é especializada em pequenos e médios empreendimentos.

ver mais

mais de Rodrigo Teixeira

Comentários: