Quais os tipos de brises

Patricia Tozzi fala sobre Brises em seus mais variados tipos

Quais os tipos de brises

Descrição

- Foto: Divulgação

Você já deve ter visto eles por aí, mas quais são os formatos? Para que servem? São funcionais? Hoje, vamos falar sobre Brises em seus mais variados tipos. Podem ser de madeira, metálico ou de concreto, deixam apenas a iluminação e a ventilação natural entrarem, protegendo os ambientes da incidência direta do sol.
 
Os brises barram a incidência da radiação solar antes que ela atinja a fachada e, consequentemente, o ambiente interno, reduzindo o calor recebido. Em comparação a outros dispositivos de proteção solar, oferece melhor controle dos ganhos térmicos, iluminação natural adequada e ventilação. É um elemento de uso externo às fachadas.
 
Como posicioná-los

Uma regrinha simples para a escolha da posição dos brises na maior parte do Brasil é a seguinte: para as fachadas leste e oeste, que recebem respectivamente o sol da manhã e o da tarde, prefira os de aletas verticais. Para a fachada norte, que recebe no período de inverno o sol durante todo o dia numa posição mais a pino, dê preferência aos horizontais. A fachada sul necessita menos dos brises, visto que tem uma incidência de sol muito menor. Sempre que possível, opte pelos modelos móveis, eles serão muito mais eficazes. Existem também os Cobogós, conhecidos como “elementos vazados”, que deixam entrar mais iluminação no ambiente e os Muxarabis que são formados por uma trama entrelaçada de fibra de madeira ou outro material maleável.

Os brises podem ser pré-fabricados, fabricados sob medida ou moldados in loco. São classificados por diversos aspectos, resultando em ampla variedade de soluções. As categorizações mais comuns se dão pela tipologia de suas lâminas (verticais, horizontais ou mistas), pela sua mobilidade (fixa ou móvel) e pelo acabamento (liso ou perfurado).

COMO COMPRAR

Antes de adquirir o brise, o profissional deve ter certeza de que o modelo especificado atende aos requisitos definidos em projeto. “A partir da definição da solução geométrica, pode-se prever a quantidade e dimensões das placas, a área de fachada ou abertura a ser protegida, e o material e acabamento superficial do dispositivo.

Embora os brises tenham custo elevado, é necessário considerar a economia que proporcionam na redução de consumo de energia e bem-estar das pessoas.
PUBLICIDADEteste

Foto

Patricia Tozzi

ver mais

mais de Patricia Tozzi

Comentários: