Um piloto ... que ainda não “decolou”: Expectativa X Realidade

Patricia Foroni fala sobre um projeto que aparentemente não anda dando muito ceto em São Roque

Um piloto ... que ainda não “decolou”: Expectativa X Realidade

- Foto: Divulgação

Há mais de um ano a iniciativa de criar uma via arborizada, na nova Avenida Prefeito Zito Garcia, acabou não vingando.

O projeto e a iniciativa de trazer o verde e criar uma “Floresta Urbana”, são muito bem vindos, já que as árvores contribuem para a melhora da qualidade de vida dos moradores que aproveitam as vias públicas para fazerem caminhadas, corridas e exercícios. As árvores além de proporcionarem sombra e refrescar o passeio, elas também contribuem para a qualidade do ar e bem-estar em geral.

Porém de nada adianta dispender tempo e dinheiro, e não obter o resultado projetado. Nesse contexto não houveram as mudanças esperadas na paisagem, a via continua com “gravetos” fincados na grama, que estão servindo como suportes para garrafinhas pets vazias, potes de iogurtes, garrafas de cerveja, entre outros objetos inusitados, que são encontrados “espetados” nas pontas dos galhos secos  das mudas que não foram pra frente, e não se desenvolveram como deveriam.

Neste período de um ano, teria dado tempo suficiente para que as mesmas já tivessem com aspectos de pequenas árvores, encopadas, projetando suas sombras e trazendo beleza para a Avenida.

Para piorar a situação  boa parte das mudas já estão mortas e continuarão servindo de “cabides” a céu aberto.

O sucesso do plantio e do transplante está diretamente relacionado ao cuidado e planejamento do processo como um todo.

 O primeiro passo é a boa escolha das mudas, aonde devem ser avaliadas as condições fitossanitárias das mesmas, bem como as questões relativas à resistência, força, vitalidade e robustez. Sabe aquela expressão popular “Pau que nasce torto nunca se endireita”, pois bem, ela também é válida para o plantio das mudas que foram erroneamente escolhidas e mal cuidadas.

Não basta apenas, abrir o “buraco” e plantar a muda. Devem ser considerados alguns pontos básicos, como:

  • Escolher a árvore adequada ao local
  • Escolher a época certa para o plantio
  • Verificar a qualidade da muda
  • Verificar a qualidade do torrão
  • Cavar um buraco com folga e espaço para o desenvolvimento das raízes
  • Equilibrar o solo, analisar o PH e nutrientes
  • Regar muito bem
  • Acompanhar o pós-plantio ... etc ...

 As plantas precisam de cuidados específicos para o bom desenvolvimento e crescimento, não podem ser “abandonadas” e “largadas” pois certamente não vingarão.
Já falamos anteriormente, da importância da escolha das mudas corretas, no quesito porte, raízes, resistência da madeira, entre outras características indispensáveis para o desenvolvimento do projeto de paisagismo urbano. Agora estamos abordando a questão dos cuidados necessários para que a “Floresta Urbana” se concretize, saindo do desenho para a realidade.

Fato é que, se providências não forem tomadas e as ações necessárias conduzidas, não teremos mudanças significativas e a expectativa continuará distante da realidade.

Daqui a um ano ainda não teremos a tão esperada “Floresta Urbana”.


Colunista: Patricia Foroni
Siga-nos no Instagram: @pattyforoni_plantas
Facebook: Oficina das Palmeiras

Foto

Patrícia Foroni

ver mais

mais de Patrícia Foroni

Comentários:

1