Breve História Contemporânea da Homossexualidade

Breve História Contemporânea da Homossexualidade

- foto: divulgação

A homossexualidade era considerada uma doença mental e estava descrita no Capitulo 5 do CID (Código Internacional de Doenças).

O homossexualismo passou a constar no CID a partir da 6a Revisão (1948), na Categoria 320 Personalidade Patológica, como um dos termos de inclusão da subcategoria 320.6 Desvio Sexual. Manteve-se assim na 7a Revisão (1955).Na 8aRevisão (1965) o homossexualismo saiu da categoria "Personalidade Patológica" e passou para a categoria "Desvio e Transtornos Sexuais" (código 302), na subcategoriaespecífica 302.0 - Homossexualismo.

A homossexualidade manteve-se no CID de 1948até 1990.

No dia 17 de maio de 1990, a Organização Mundial da Saúde (OMS) retirou a homossexualidade da lista de doenças mentais do CID.

Segundo explicação do Prof. Ruy Laurenti, Prof. Titular do Departamento de Epidemiologia da Faculdade de Saúde Pública da USP (FSP/USP), a homossexualidade foi inclusa no CID em 1948 devido à grande quantidade de pacientes homens que procuravam os médicos pois não conseguiam aceitar seu corpo da forma como ele era.

Apesar de terem nascido homens estes pacientes estavam em um conflito mental muito grande, pois sentiam-se como se fossem mulheres e tinham uma forte atração sexual por outros homens.

Conforme as décadas foram se passando e novas gerações de homossexuais foram nascendo, o antigo conflito mental foi diminuindo e a quantidade de homens procurando médicos para ajuda-los com esta doença se reduziu.

Na década de 80 os ativistas homossexuais fizeram grandes lobbies e demonstraçõespúblicas para que sua homossexualidade não fosse mais considerada uma doença mental, mas sim uma opção de vida.

Com a drástica redução das consultas medicas por parte dos pacientes aOMS decidiu retirar completamente a homossexualidade do Código Internacional de Doenças.

No Brasil em 2011 o Supremo Tribunal Federal autorizou a união estável de casais homossexuais. 

No dia 14 de outubro de 2011 o Brasil concedeu Residência Permanente a um homem estrangeiro que se casou com um homossexual brasileiro. Esta notícia foi imediatamente enviada a então Secretaria de Estado americana, senhora Hillary Clinton, como você pode ver na imagem. 

Por: Sandra Maria Duarte

Foto

Sandra Maria Duarte

ver mais

mais de Sandra Maria Duarte

Comentários:

1