Analfabetos Funcionais

No geral os analfabetos funcionais não gostam de ler, justamente porque não compreendem o significado do que estão lendo

Analfabetos Funcionais

Por: Sandra Maria Duarte - Foto: Reprodução/Internet

Muito se fala atualmente sobre Analfabetos Funcionais, mas o que seria isso?

São pessoas que apesar de terem aprendido a ler e a escrever não conseguem compreender textos de tamanho médio e muito menos longos, e só conseguem fazer operações básicas de matemática.

No geral os analfabetos funcionais não gostam de ler, justamente porque não compreendem o significado do que estão lendo. Eles nem se atrevem a tentar a ler textos médios e longos pois sabem que será perda de tempo, visto que compreenderão muito pouco do que estão lendo, ou quase nada.

Os analfabetos funcionais conseguem realizar operações matemáticas de adição, subtração, divisão e multiplicação mas extrair a raiz quadrada de um numero, fazer um logaritmo ou calcular uma equação, já passa a ser um martírio para o analfabeto funcional.

Censo de 2010 do IBGE (Instituto Brasileiros de Geografia e Estatística), mostrou que um entre cinco brasileiros são analfabetos funcionais.

A maior parte dos analfabetos funcionais estão na região Nordeste do Brasil, onde a taxa de analfabetismo funcional chega a 30,8%.

Em 2012, o Instituto Paulo Montenegro e a ONG Ação Educativa divulgaram o Indicador de Alfabetismo Funcional (Inaf) entre estudantes universitários do Brasil, e este chega a 38%, refletindo o surgimento de universidades de baixa qualidade durante as duas últimas décadas e o fracasso do programa Pátria Educadora.

Os brasileiros estão saindo da faculdade sem entender 30% do que estudam.

As redes sociais mostram aviários de médicos que não sabem se quer escrever corretamente e muito menos prescrever remédios e tratamentos.

A sociedade brasileira entrou em declínio educacional nas últimas duas décadas de governo comunista. Não sou eu que digo, mas sim os dados oficiais do IBGE, ou seja, do próprio governo.

Escola virou sinônimo de restaurante. É simplesmente um lugar onde os alunos vão para poder comer. Ninguém mais vai à escola para estudar.

É importantíssimo e urgente que se pare com a escola-restaurante. Escola é um local para se estudar.

Se a pessoa não tem condições de dar um prato de comida ao próprio filho, com certeza esta pessoa não deve ter filhos.

Espero que um dia a escola volte a ser um lugar onde os alunosirão para estudar e não somente para comer.

Foto

Sandra Maria Duarte

Sandra Maria Duarte é Professora, geógrafa e psicanalista e vive na Índia O Melhor Blog sobre a Índia é Sucesso entre Jornalistas e Professores. Tema de tese de Doutorado, Mestrado e diversos TGs. Fonte da novela Caminho das Índias. https://indiagestao.blogspot.com

ver mais

mais de Sandra Maria Duarte

Comentários:

1