Horta em casa permite alimentos frescos a toda hora

Horta em casa permite alimentos frescos a toda hora

Ter uma horta em casa – inclusive em apartamento – passou a ser uma realidade nos grandes centros urbanos. Em busca de alimentos mais frescos e sem agrotóxicos, mulheres se dedicam em montar a própria horta com hortaliças, temperos e legumes que vão consumir em casa. É possível ter o cultivo em qualquer espaço, desde que haja dedicação, que é compensada pelos alimentos servidos à mesa.

A empresária Alessandra Cristina Seyfert montou há três anos uma horta no jardim da frente da casa dela, em Colombo. Tudo começou pelo interesse em contar com alimentos mais saudáveis. “Sempre me falaram sobre a importância de cultivar o próprio alimento, de ter este contato com a terra e também de agradecer o que a terra nos dá”, comenta. Ela se dedica à horta todos os dias, no final da tarde, em companhia da filha e do marido, o que se transforma em um momento para a família.

Atualmente, a horta tem alface, tomate, pepino, alecrim, tomilho, orégano, manjerona, hortelã, salsa, salsinha e cebolinha. “Pegamos fresquinho na horta e já utilizamos na cozinha”, conta Alessandra.

A empresária utiliza técnicas de cultivo em horta que aprendeu quando morava no interior. O pai dela tinha chácara, assim como a família do marido. Esta experiência facilitou o início da montagem da horta. Quem não tem experiência pode seguir dicas para começar.

Para montar a horta em um vaso, lembre-se que o espaço onde a horta vai ficar precisa de quatro horas de sol por dia, em média, de preferência o sol da manhã. A horta não pode receber sombra de outros objetos. O vaso deve ter no mínimo 15 centímetros de profundidade. Para culturas que crescem embaixo da terra, como a cenoura, é preciso mais. No entanto, é suficiente para a maioria das plantas, desde que tenha uma terra de boa qualidade. É possível colocar diferentes tipos de cultivos dentro de um único vaso, mas é preciso verificar se eles são compatíveis. Estas informações estão disponíveis na internet. Basta pesquisar como “plantas companheiras”.

Já é possível encontrar uma série de alimentos orgânicos, que foram cultivados sem a adição de agrotóxicos ou o uso de remédios em animais. Os preços deste tipo de produto são mais elevados em relação aos legumes, hortaliças, frutas, ovos e carnes em geral. Os valores podem pesar no bolso, principalmente se a compra deve atender uma família grande. Mas existem alternativas com as quais é possível encontrar preços mais convidativos, como as feiras orgânicas organizadas pela Secretaria Municipal de Abastecimento em vários bairros e em dias diferentes.

Apesar da questão de preço, especialistas indicam que vale a pena investir nos alimentos orgânicos. Estudos comprovam que os orgânicos ofertam mais nutrientes. “Eles são isentos de agrotóxicos. Mas para caracterizar como produto orgânico, também é preciso analisar o solo e a água utilizada. O ambiente deve estar preparado para o desenvolvimento destes alimentos”, comenta a nutricionista funcional Juliana Trevilini.

Os agrotóxicos utilizados para deixar as hortaliças, frutas e legumes mais bonitos (e para poder plantá-los em qualquer época sem a incidência de pragas) podem causar uma série de problemas de saúde, como intoxicações, alergias, problemas hormonais e até câncer, entre outros. “O Brasil é o maior consumidor de agrotóxico do mundo. E quem consome os alimentos com estes produtos químicos é afetado. Em média, cada pessoa consome cinco litros de agrotóxico por ano com a ingestão de alimentos”, alerta a nutricionista Angelita Pugliesi Martins. Ela ressalta que a higienização dos alimentos não retira os resíduos do agrotóxico. No entanto, ela deve ser feita normalmente para tirar material orgânico, como terra e possíveis insetos.

A nutricionista lembra que os alimentos orgânicos possuem diversos benefícios, mas o aspecto físico pode afastar os consumidores. “Nem sempre a aparência é o forte do alimento orgânico. Mas a qualidade nutricional dele é superior”, garante a Angelita. Já a nutricionista Juliana alerta que o consumidor deve ficar atento com produtos que utilizam o açúcar orgânico. “O orgânico é tido como saudável e não há restrição. Mas é preciso ficar atenta com bolachas orgânicas, por exemplo. Apesar de levar açúcar orgânico, não podem ser consumidas à vontade porque possuem açúcar do mesmo jeito”, salienta.

Fonte:http://www.tribunapr.com.br/arquivo/mulher/horta-em-casa-permite-alimentos-frescos-a-toda-hora/

Foto

Josimara Grinholli

ver mais
Publicidade:

mais de Josimara Grinholli

Comentários:

1