Alimentos in natura ou minimamente processados

Alimentos in natura ou minimamente processados

- Foto: Reprodução/Internet

Alimentos in natura ou minimamente processados são a base para uma alimentação nutricionalmente balanceada, saborosa, além de promover uma alimentação social e ambientalmente sustentável. Alimentos in natura são aqueles consumidos sem que tenham sofrido grande alteração após deixarem a natureza, como frutas, legumes, verduras, raízes, tubérculos e ovos.

Limpeza, remoção de partes não comestíveis, secagem, embalagem, pasteurização, resfriamento, congelamento, moagem e fermentação são exemplos de processos mínimos que transformam alimentos in natura em minimamente processados. No processamento mínimo, não há agregação de sal, açúcar, óleos, gorduras ou outras substâncias ao alimento.

Alimentos in natura tendem a se deteriorar muito rapidamente e os processamentos mínimos aumentam a duração desses alimentos, preservando-os e tornando-os apropriados para armazenamento. Os processos ainda podem acelerar o preparo do alimento, facilitar a digestão ou torná-los mais agradáveis ao paladar.

Por que basear a alimentação em uma grande variedade de alimentos in natura ou minimamente processados e de origem predominantemente vegetal?

– Razões biológicas e culturais: Alimentos in natura ou minimamente processados variam amplamente quanto à quantidade de caloria e de nutrientes. Alimentos de origem animal são boas fontes de proteínas, vitaminas e minerais, mas não contêm fibra e podem ter alto teor calórico e de gorduras não saudáveis.  Já os alimentos de origem vegetal costumam ser boas fontes de fibras e de vários nutrientes e, geralmente, têm menos calorias que os de origem animal. Mas tendem a não fornecer todos os nutrientes de que necessitamos.

Isso explica a razão do ser humano ter se adaptado a consumir grande variedade de alimentos. Por isso, é importante combinar alimentos de origem animal com alimentos de origem vegetal, resultado em uma excelente base para uma alimentação saudável.

– Razões sociais e ambientais: O consumo de vários tipos de alimentos de origem vegetal e pelo limitado consumo de alimentos de origem animal implica indiretamente em um sistema alimentar socialmente mais justo e menos estressante para o ambiente físico, para os animais e para a biodiversidade em geral. O consumo de alimentos de origem vegetal tem como consequência natural o estímulo da agricultura familiar e da economia local, e promove a biodiversidade e reduz o impacto ambiental da produção e distribuição dos alimentos.

Enquanto isso, a diminuição da demanda por alimentos de origem animal reduz as emissões de gases de efeito estufa, o desmatamento, o uso intenso de água, a poluição do solo e das águas subterrâneas e dos rios, lagos e açudes da região.

Os alimentos de origem vegetal ou animal que respeitam o meio ambiente e fazem uso sustentável dos recursos naturais são chamados alimentos orgânicos. Esse método de produção resulta em alimentos livres de contaminantes e protege a biodiversidade.

Portanto basear a alimentação em alimentos in natura ou minimamente processados, além de garantir melhor saúde e nutrição, garante um futuro mais saudável para o nosso planeta. Quanto mais natural, melhor pra todos!

Fonte: http://promocaodasaude.saude.gov.br/promocaodasaude/assuntos/incentivo-a-alimentacao-saudavel/noticias/alimentos-in-natura-ou-minimamente-processados

 

 

 

Foto

Josimara Grinholli

ver mais
Publicidade:

mais de Josimara Grinholli

Comentários:

1