A dinâmica dos tempos

A dinâmica dos tempos

- Foto: Reprodução/Internet

A análise das mudanças ocorridas nos últimos quinhentos anos aponta para um contínuo onde se fazem presentes a ascensão e a queda de nações. Conjunto de transformações, promovidas por alterações de caráter tecnológico, econômico, político e financeiro as quais criaram novos cenários, deslocaram centros de poder, propiciaram o desenvolvimento de conflitos, e atuaram sobre realidades climáticas do planeta. Fatos que redundaram, sucessivamente, em novas fases de crescimento ou retração.

A razão de muitos desses acontecimentos têm sua origem na esperança do atendimento de necessidades e na busca de melhores condições de vida. Desejo, que contribuiu para a existência de novos patamares, os quais influenciam, no ontem e no hoje, a vida das pessoas. A constatação dessas realidades nos leva, sem pragmatismo, a perceber que, a tendência para os próximos anos de existência do planeta, deve permanecer a mesma, ou seja, a sociedade continuará a ser afetada por mudanças, pelo acréscimo de velocidade promovido pelas novas tecnologias, pela democratização do conhecimento e do processo de informação. Em outras palavras, os ciclos econômicos, políticos, tecnológicos e sociais irão se reproduzir sucessivamente e gerar os novos cenários. Nessas condições, a presença de diferentes momentos estará associada ao deslocamento dos eixos produtivos mundiais.

Agora, assistimos ao desenrolar da espiral produtiva focada, principalmente, na China, na aparente estagnação de muitos países de outros blocos, no deslocamento intermitente dos fluxos de capitais, atrelados a aspectos ora especulativos, ora a investimentos e a retornos financeiros capazes de se concretizar retornos no curto, médio e longos prazos, e a aspectos relacionados à crescente participação do atendimento de distintos clientes. Ambientes nos quais, a concentração de capacidades tecnológicas afetarão a estabilização dos mesmos.

Assim as tensões decorrentes da ação de forças opostas constituem-se na tônica dos múltiplos contextos, os quais em determinadas dimensões, podem explicar o porquê da sucessão de crises com as quais convivemos nos últimos anos e que seguramente poderão levar aqueles que nos substituírem, ao longo dos anos, a visualizar a volatilidade do intenso processo de mudanças.

Existe ainda um aspecto a ser considerado dentro da dinâmica dos tempos relacionado à tecnologia do conhecimento. Nos dias de hoje pessoas se espantam com as potencialidades de diferentes produtos existentes, como é o caso da memória e capacidade de artefatos computadorizados, os quais cada vez mais diminuem seu tamanho físico e aumentam a sua eficácia. No entanto, são poucos aqueles que associam essa modernidade ao saber de cada um, e à existência ou ausência do entendimento que contém a chave desse equilíbrio, ou seja, o homem real e inteligente: alicerce a partir do qual o futuro da sociedade será erigido.

Foto

Francisco Sacramento

Palestrante/professor especializado em atendimento ao cliente e gestão de recursos, Francisco Sacramento. Administrador de Empresas Graduado e Pós-graduado pela Fundação Getulio Vargas – SP, mestre em Administração pela UMESP – Universidade Metodista de São Paulo. Professor, palestrante, fotógrafo, orquidófilo. Membro da Academia de Letras Araçariguama (cadeira Guilherme de Almeida). É autor de artigos científicos ...

ver mais

mais de Francisco Sacramento

Comentários:

1