Médicos, dentistas e advogados autônomos: atenção para as mudanças no Imposto de Renda 2016

Médicos, dentistas e advogados autônomos: atenção para as mudanças no Imposto de Renda 2016

- Foto: Reprodução/Internet

Cada vez mais a Receita Federal aperfeiçoa o programa do Imposto de Renda, com o intuito de aumentar o seu poder de cruzamento de dados. Ano após ano vamos acompanhando diversas modificações e a exigência de mais informações detalhadas. Neste ano teremos mais novidades.

Dentre as principais mudanças estão duas que chamam a atenção, a primeira diz respeito a indicação de CPF para dependentes maiores de 14 anos, ou seja, aqueles que tenham dependentes e queiram incluí-los como tal devem certificar-se que este possui a inscrição no CPF, caso contrário, terão que providenciar antes da entrega da declaração, cujo prazo final será em 29 de abril. Essa obrigatoriedade era para dependentes com 16 anos ou mais. Tal medida, segundo a Receita Federal é para evitar o risco de fraudes relacionadas a inclusão de dependentes fictícios na declaração e, também, a inclusão de um mesmo dependente em mais de uma declaração.

Já a segunda diz respeito a Médicos, Dentistas e Advogados autônomos que terão que informar na sua declaração de Imposto de Renda o CPF das pessoas físicas das quais tenham recebido rendimentos no ano de 2015, um a um. Essa é uma das principais novidades do IR 2016, segundo a Receita Federal que também lembra que já havia uma determinação de que esses profissionais indicassem o CPF no programa do Carnê Leão, entregue mensalmente, no decorrer do ano de 2015.

Os profissionais que fizeram isso durante o ano passado poderão importar do programa do Carnê Leão diretamente para o programa da Declaração de Imposto de Renda. Já quem não fez terá um grande trabalho pela frente.

O CPF será exigido mesmo que os rendimentos sejam isentos, ou seja, aqueles que ficam abaixo da faixa de isenção mensal de R$ 1.903,98.

A preocupação do Fisco é cruzar os dados e CPFs com os valores declarados pelos clientes em suas declarações e, com isso, evitar que eles caiam na temida “malha fina”, e isso pode acontecer, de maneira corriqueira, quando as despesas são altas.

Segundo a Receita, agora, mesmo que as pessoas tenham despesas altas com esses profissionais, se as duas pontas fecharem, a declaração não será mais retida em malha.

Nas próximas colunas daremos novas informações e novidades sobre o IRPF 2016, lembrando que o prazo para declaração terá início em 01 de março e término em 29 de abril. O programa da declaração estará disponível para download no sitio da Receita Federal a partir de 25 de fevereiro.

 

 

 

 

Foto

Ricardo Rios

ver mais

mais de Ricardo Rios

Comentários:

1
mgid.com, 554900, DIRECT, d4c29acad76ce94f