Como não ser assassinado no Brasil

Como não ser assassinado no Brasil

- Foto: Reprodução/Internet

Com base nos dados do SIM (Sistema de Informação de Mortalidade), e da Secretaria de Segurança Publica de São Paulo, apresento agora para você, importantes informações de como reduzir suas chances de ser assassinado no Brasil.

 

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS) o Brasil teve uma taxa média de 25,81 homicídios para cada 100 mil habitantes, em 2014. A OMS considera “nível de epidemia” taxas acima de 10 mortes para cada 100 mil habitantes.

 

Em primeiro lugar, você deve evitar morar nos dez estados mais violentos do Brasil. São eles: Alagoas, em primeiro lugar, com 66,5 mortes para cada 100 mil habitantes. Seguido pelos estados de Ceara, Rio Grande do Norte, Sergipe, Pará, Goiás, Mato Grosso, Espirito Santo, Bahia e Paraíba.

Mesmo São Paulo que está em 27º lugar, com 12,7 mortes para cada 100 mil habitantes, está em nível de epidemia, segundo a Organização Mundial de Saúde.

 

O número de assassinatos é maior aos sábados e domingos, ou seja, morre-se mais nos fins de semana.

 

Morre-se mais também durante o verão.Os homicídios aumentam no verão e atingem o pico nos meses de Janeiro e Fevereiro.

 

Nos fins de semana assim como no verão, as pessoas bebem mais, se drogam mais e saem mais de casa, aumentando assim o risco de serem assassinadas.

 

92,6% das vítimas são homens. Se você for mulher, sua chance de ser assassinada cai para 7,4%.

 

A maior parte dos homens assassinados são jovens entre 15 e 20 anos de idade.

 

Em resumo: Suas melhores chances de não ser assassinado no Brasil são:Ser mulher e sair de casa somente durante a semana durante o inverno!

 

Por: Sandra Maria Duarte

http://www.ssp.sp.gov.br/novaestatistica/mapas.aspx

Foto

Sandra Maria Duarte

Sandra Maria Duarte é Professora, geógrafa e psicanalista e vive na Índia O Melhor Blog sobre a Índia é Sucesso entre Jornalistas e Professores. Tema de tese de Doutorado, Mestrado e diversos TGs. Fonte da novela Caminho das Índias. https://indiagestao.blogspot.com

ver mais

mais de Sandra Maria Duarte

Comentários:

1