Competição ‘Trirex’ de triathlon

Competição ‘Trirex’ de triathlon

- Fotos: Divulgação

Nesse final de semana, dia 04 de outubro, aconteceu uma das provas de triathlon mais desafiadora do Brasil, essa prova é pra quem gosta de desafio, gosta de altimetria.  A prova consiste em 3km de Natação, 54km de Bike em um percurso simplesmente matador e pra fechar 20km de corrida em infinitas subidas, podendo ser considerado um Triathlon de montanha, onde além do desafio da metragem, altimetria, existe o desafio do clima de Brotas.

Os atletas Fabio Stein Sturion e Juliana de Souza Bueno participaram desse desafio pela segunda vez esse ano. A atleta Juliana conquistou a 1ª colocação Geral feminino e o atleta Fabio ficou com a 5ª colocação na categoria 35 anos. O atleta Fabio teve problemas com a lombar desta forma teve que apenas terminar a prova sem poder forçar muito por conta da dor e da gravidade da lesão e mesmo assim obteve uma excelente colocação considerando a situação.

“Pra mim essa prova é muito especial, começando pelo grau de dificuldade, pelo tempo que disponibilizei para preparação que foram seis meses de muito foco, pois em abril participei da mesma e conquistei o 2º lugar geral, mas sabia que tinha condições de conquistar a 1ª colocação na próxima etapa. Fiz praticamente 100% das planilhas de treinos, tive dor de garganta me atrapalhando no desempenho e mesmo assim mantinha no dia um esporte para não perder volume, sofri muito com treinos exaustivos, tiros de pista, kms de bike, kms de corridas em percursos montanhosos, mas sabia que tudo valeria apena no dia da competição. Um dia antes da competição fomos pegar o kit com chip, número de bike que usamos na prova, eu e o Fabio tivemos a oportunidade de fazer a travessia de 1.500m, pois um amigo não poderia largar e minha cunhada estava se recuperando de uma lesão, desta forma ambos passaram seu chip da maratona para largarmos, avisamos a organização que liberou, mas iria nos desclassificar, pois não tinha como colocar em nosso nome o chip. Aceitamos mesmo assim, largamos e com a intenção de não fazer força nadar só pra sentir um pouco do que seria no dia seguinte, foi a melhor coisa que fizemos, o Fabio ganhou geral fazendo a mínima força e abrindo do 2º colocado mais que um caminhão de espaço, e eu para minha surpresa cheguei em 4º geral entre os homens, fui a primeira mulher a cruzar a linha. Não fomos premiado mas já sabíamos dessa condição, mas essa positividade de saber que você está bem preparado me deu mais confiança para o dia seguinte onde o desafio seria muito maior”, conta Juliana.

“No dia da prova a largada seria às 07h30, havia esquecido minhas garrafas de água e um amigo nos emprestou, valeu João Campos Jú, coloquei em meu macaquinho toda minha alimentação para usar durante a prova (goma, gel de carboidrato) coloquei a roupa de neoprene, fiz minha oração, dei uma soltada na água e chegou a grande hora, nesse momento a adrenalina é tanta que não pensamos em mais nada além de cruzar aquela linha de chegada após muitas hrs de prova. Fiz uma natação muito conservadora e com o tempo dentro do esperado, sai em 2 lugar da água com uma diferença muito mínima da primeira mulher, eu conseguia ver ela fazendo a transição na bike, bom pensei esse é o momento de fazer a transição tranquila e rápida ao mesmo tempo, fui ágil para me arrumar para o pedal, em menos de 1 km já estava eu ultrapassando a 1 colocada, passei confiante com força pra não restar dúvidas do que eu estava fazendo, o percurso eram 4 voltas de 13.5km,  cada volta abria mais um pouco da 2 colocada. Por um momento um gelo na barriga me consome, coloco a mão no bolso do macaquinho e não sinto minha alimentação, de quatro só me restou uma, acho que caiu na transição, não me desesperei olhei no relógio e calculei o horário que deveria utilizar aquela única fonte que teria de forma que meu corpo não viesse a perder desempenho, no percurso avisei amigos que estavam nos assistindo para me arrumarem gel de carboidrato para corrida, pois 20 km sem nada do estomago seria impossível. No final do pedal entrei na transição e tentei perder o menor tempo possível para segurar a diferença entre eu e a 2 mulher, já com o pé no chão, senti muita dor por conta do pedal forte que fiz, tentei encaixar bem a técnica, pois as subidas exigiam ainda mais da musculatura que usamos na bique desta forma tentar correr sem dor não havia essa opção, os 10 km primeiro foi bem dolorido, mas já abria 1 km da segunda mulher, com a prova em minhas mãos já não pensava no pódio e sim no cronômetro tentei apertar o ritmo dos últimos 10 km, pois seria um sonho terminar a prova sub 5h, mas nos último 5 km as dores voltaram ainda mais fortes e eu estava já a 2 km à frente da segunda colocada pensei na minha saúde e mantive um ritmo que não me causaria danos, terminei a prova em 5h01 e muito feliz, baixei exatamente 20minutos da prova de abril, nadando para 53min, pedalando para 02h18min e correndo para 1h48min. Bom e toda minha evolução devo apenas uma pessoa meu Coach Fabio Sturion que por muitas vezes falei mal interiormente, pois não deu mole nos treinos, mas não posso deixar de falar que a conquista foi dupla, pois sem esses treinos, sem essa combinação perfeita de treino forte, descanso, polimento tudo no momento correto impossível obter um resultado extraordinário, no meio da prova pessoas que eu não conhecia batendo palma e essa salva de palma não é pra mim Juliana e sim para o desempenho que eu estava demostrando naquele momento, e isso é todo mérito do Fabio que me transformou, me moldou na atleta que sou hoje, meu muito obrigado Fa essa é para você, que mostrou também o tamanho de sua raça em terminar uma prova tão dura mesmo lesionado e ficando entre os melhores, imagina se estivesse bem, o lugar mais alto do pódio seria seu sem dúvida alguma”, finaliza.

Agradecemos nossos apoiadores - Academia Cultura Física, Troféus São Roque, Restaurante da Cida, Jornal da Economia, Fisioterapeuta Esportivo Eduardo Siqueira, Sport Bike SR, Regina Rodrigues Estética e Beleza, Prefeitura de São Roque, Duda Bike Fit, Vinícola XV de Novembro, Colonial Administração e Locação.  

Foto

Juliana de Souza Bueno (Jú)

ver mais

mais de Juliana de Souza Bueno (Jú)

Comentários:

1