Escolhas x ganhos e perdas

Escolhas x ganhos e perdas

- Foto: Reprodução / Internet

Diariamente sou chamada de louca e entendo perfeitamente o porquê, muitas vezes acordar as 05h da madrugada para correr ou pedalar alguns kms antes de trabalhar e normalmente em dias frios e isso já é considerado loucura. Ter jornada tripla nem fale, correr ou pedalar, ir trabalhar e voltar a treinar após o trabalho já nem sei o que acham de nós triatletas.

 Nossas vidas são feitas de escolhas, cada um coloca seu grau de importância nas coisas que lhe traz felicidade. Antes de ser triatleta é obvio que eu tinha uma vida comum, adorava um barzinho até altas horas, uns drinks a mais não fariam mal algum, pois no outro dia acordava no momento em que o sono acabasse, churrascos entre amigos daqueles que você come sem ter medo de ser feliz. Quando experimentei o esporte competitivo foi amor à primeira vista, daqueles que você se vê fazendo até a idade não permitir mais. E nesse momento as escolhas começaram a fazer parte do dia dia, aquele convite dos seus amigos que era maravilhoso já não combina mais com seu estilo de vida, impossível dormir tarde e acordar de madrugada para os treinos longos no final de semana, comer tudo que se tem vontade próximo daquela prova tão importante já não é mais a realidade. De um modo foram tantos não aos convites de diversão que eles nem chamam mais pois já sabem a resposta!

O Triathlon mudou minha vida, tanto pessoal quanto profissional, já tive minhas fases de extrapolar e hoje o que me faz feliz é essa escolha pela vida saudável, exercícios diariamente e o esporte que amo. E com essa escolha perdi alguns amigos, ganhei muitos outros através desse mundo maravilhoso que é o mundo da qualidade de vida e mantenho os bons e essenciais que mesmo achando minha vida louca, respeitam por saberem que é assim que escolhi viver.  Confesso que sinto muita falta deles, mas nem sempre consigo acompanhar uma outra rotina pois a minha já é bem complicada.

Para algumas pessoas é um pouco mais difícil quando envolve a família, principalmente para quem não faz nenhum tipo de atividade, e para entender o que nos move é só fazendo o mesmo.

Perguntam-me sempre se eu não canso, comento que é inexplicável como essa sensação de cansaço me descansa, ter um momento só seu, onde você se desliga de todo planeta, onde você encontra o seu íntimo, sem pressão, sem cobranças, sem mundo virtual, apenas você seu batimento cardíaco, sentindo a liberação de todos os sentimentos de dentro pra fora, tudo isso relaxa de tal forma que o cansaço muscular se torna tão pequeno diante de todas essas sensações.

O esporte me fez tão confiante em tudo que faço, procuro acreditar que todos os problemas que a vida me traz seja como adversários no esporte, preciso treinar duro para superá-los.

A cada madrugada, a cada treino de tiro que me faz sentir as pernas tremerem, a cada treino de natação no frio com chuva em piscina aberta, em cada treino de horas e kms de bike nas rodovias mais perigosas, faz com que eu acredite no impossível.

E você já escolheu o que te faz feliz verdadeiramente? Você só vai saber o que te move se experimentar! E o que você espera?

 

Foto

Juliana de Souza Bueno (Jú)

ver mais

mais de Juliana de Souza Bueno (Jú)

Comentários:

1