02/02/2016 às 20h01min - Atualizada em 02/02/2016 às 20h01min

Novo imposto sob viagens internacionais? Descubra como economizar

Da Redação Foto: divulgação

 

Viajar é um dos grandes prazeres da vida, pois além de conhecer um novo lugar, todo o aprendizado e as experiências que você adquire normalmente são muito gratificantes. É comum que as pessoas cheguem à decisão de que até mesmo uma viagem é a melhor maneira de investir seu dinheiro, visto que proporciona maior satisfação do que bens materiais.

 

No entanto, com a recente alta do dólar e a notícia de que um novo imposto pode ser cobrado em cima das viagens internacionais, muitas pessoas têm pensado duas vezes antes de planejar uma viagem para fora do país. Porém, esse cenário pode ser muito diverso do que é divulgado, uma vez que ainda é possível fazer viagens com economia.

 

Veja algumas dicas de como fazer a viagem dos seus sonhos sem precisar comprometer tanto o seu orçamento!

 

Saiba quando não é preciso pagar o novo imposto

 

O novo imposto proposto pelo pacote de ajuste fiscal determina uma cobrança de 25% nas remessas bancárias internacionais para turismo. Isso quer dizer que cada vez que uma pessoa ou empresa realizar uma transação desta maneira, essa alíquota será aplicada, encarecendo a transação e refletindo nos preços dos serviços oferecidos e pagos por esta maneira.

 

No entanto, além de já existir um diálogo entre o setor de turismo e o governo para que a taxa seja reduzida para 6,38% - chegando ao mesmo patamar do IOF sobre o cartão de crédito, cartão pré-pago e o saque internacional, existem diversas outras formas de fazer transações que não sejam pela remessa bancária internacional.

 

Muitas agências de turismo usam esse método para o pagamento daqueles pacotes que já incluem passagens aéreas, hospedagem e até mesmo algumas atrações, como city tour, passeios de barco ou concertos, podendo ser pagos no Brasil em parcelas. Nestes casos, será comum notar um aumento de até 33% nos pacotes de turismo.

 

Porém, quando optar por comprar suas passagens aéreas em sites internacionais, deverá incidir apenas o imposto de 6,38%, enquanto ao optar por comprar em agências online brasileiras nem este imposto será cobrado. O mesmo ocorre com sites de hospedagem que permitem o pagamento diretamente ao hotel no momento do check in ou check out.

 

Se você pretende fazer uma viagem lowcost, você pode optar também pelo sistema de hospedagem solidária Couchsurfing, onde alguém “empresta” um espaço dentro da própria casa para que você possa se hospedar sem pagar nada.

 

Utilize milhas aéreas para viajar

 

Uma outra alternativa para deixar o preço da sua viagem ainda mais em conta, é utilizar seus próprios bônus do cartão de crédito ou milhas aéreas acumuladas em outros voos para chegar a um preço ainda mais barato no momento de adquirir suas passagens aéreas diretamente com os programas de fidelidade das companhias aéreas.

 

Diversas companhias aéreas, tanto brasileiras quanto internacionais, já oferecem essa opção, onde você só precisa se cadastrar para poder contabilizar todos os seus pontos e milhas. Entre em contato também com a sua operadora do cartão de crédito para saber quais são os benefícios do seu programa de pontos, verificando a possibilidade de transformá-los em milhas aéreas e assim conseguir passagens aéreas.

 

O ideal é que essas milhas sejam usadas, preferencialmente, para trechos que sejam de distâncias maiores, uma vez que são mais caros e com as milhas você consegue uma grande economia. No entanto, se elas tiverem uma validade curta, o importante é usá-las a favor da sua economia!

 

Você também pode optar por comprar milhas aéreas, quando as que você possui não são em quantidade o suficiente para serem trocadas por uma passagem - ou o trecho que você está procurando.

 

Existem diversos sites que realizam essa compra e venda de milhas, mas é muito importante que você se informe a respeito da reputação da empresa, garantindo que você terá o melhor benefício. A Elo Milhas, por exemplo, divulga diariamente uma cotação de compra, permitindo que você saiba o momento exato de fazer a transação. Veja aqui.

 

O inverso, ou seja, vender suas milhas aéreas, também pode ser feito. Deste modo, você consegue aumentar suas economias e deixar seu orçamento mais folgado para investir em uma hospedagem melhor ou até mesmo em passeios e alimentação no local que pretende visitar.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »