27/01/2016 às 10h39min - Atualizada em 29/01/2016 às 10h05min

Látex São Roque implanta centro de tratamento para acabar com sujeira em rio

Diretoria da Látex São Roque pede desculpas e promete acabar com o problema da sujeira no rio da Avenida Bandeirantes

Da Redação: Rafael Barbosa - Foto: Rafael Barbosa

A Látex SR resolveu construir uma Estação de Tratamento de Efluentes (ETE), em resposta as diversas reclamações por parte da população, de que estaria poluindo o córrego da Avenida Bandeirantes, em São Roque. Nossa reportagem visitou a empresa para falar sobre as reclamações da população, que acusam a empresa de despejar resíduos que deixam a água do córrego com uma aparência esbranquiçada e também estariam entupindo a rede de esgoto da região.

Segundo o diretor da Latex SR, José Luiz Gavazzi, resíduos da empresa realmente vão para o córrego, porém estes não são tóxicos e somente são percebidos devido ao grande volume de água utilizado pela empresa na fabricação de seus diversos produtos (cerca de 25 mil litros por hora). “Não é poluição, mas sabemos que os resíduos deixam a água do córrego com um aspecto feio. Não vamos esconder nada de ninguém e já estamos trabalhando para resolver este problema”, afirma o executivo.

A solução apresentada é a implantação da ETE, uma obra de R$ 2 milhões cuja primeira etapa foi implantada no final do ano passado. De acordo com o Valter N. Sakaguchi, Supervisor de Produção da empresa, a primeira fase já limpa praticamente todos os vestígios de sujeira contidos na água utilizada pela empresa, porém um trabalho ainda precisa ser feito para que esta possa ser despejada na rede de esgoto. Após passar por este primeiro tratamento, a água fica com uma porcentagem muito pequena de oxigênio, necessitando de um processo de oxigenação, que é justamente o que ocorrerá com a implantação da segunda fase da ETE, que deve ser concluída até o final de agosto. “Com a conclusão total da Estação de Tratamento de Efluentes a água utilizada pela empresa será devolvida para a rede municipal com aproximadamente 97% da pureza”, completa.

Segundo Gavazzi tal investimento nem mesmo seria necessário se a cidade já tivesse uma Estação de Tratamento de Esgoto, obra que é uma promessa da Sabesp e que até hoje não foi concluída.

A direção da Látex  São Roque informou que com a implantação da Estação de Tratamento de Efluentes  está procurando atender todas as exigências da CETESB -  Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental do Estado de São Paulo. O Jornal da Economia, pretende visitar a empresa em agosto para acompanhar o resultado da implementação da segunda fase da ETE.

Veja a reportagem em vídeo:

 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
total

4333895 visitas

Na sua opinião, o serviço de coleta de lixo em São Roque é...

7.9%
5.5%
5.1%
25.6%
55.9%