11/07/2014 às 16h39min - Atualizada em 11/07/2014 às 16h39min

Brasil deixa disputa pelo hexacampeonato após sofrer goleada histórica

Seleção é massacrada pela Alemanha e busca o terceiro lugar contra a Holanda

Da Redação: Rafael Barbosa / Fotos: Jefferson Bernardes / VIPCOMM

Depois de seguir uma campanha irregular, a seleção brasileira deixou a disputa pelo hexacampeonato após perder de 7 a 1 para a Alemanha, marcando a maior goleada sofrida pela equipe nacional em quase 100 anos de história. Fora da disputa pelo título a equipe comandada por Luiz Felipe Scolari enfrenta a Holanda no dia 12, pela disputa do terceiro lugar na competição.

A passagem pela seleção canarinho pelo campeonato foi irregular. As vitórias na fase de classificação renderam bons espetáculos contra Camarões e Croacia, porém o empate contra o México não deixou dúvidas de que a seleção ainda precisava se provar contra uma equipe mais forte ou que pelo menos tivesse mais tradição no esporte. O início das eliminatórias contra o Chile foi mais uma prova de que a seleção precisava se organizar, em um jogo que ganhou ares de drama e cuja única estrela a brilhar foi a do goleiro Julio César, que defendeu dois pênaltis e que garantiu a ida da seleção para as quartas de final.

Contra a Colômbia o Brasil deu sinais de melhora, dominando o ritmo do jogo desde seus primeiros momentos e pressionado os colombianos no campo de defesa rival, não deixando que a equipe adversária conseguisse ter domínio de bola suficiente para armar as jogadas. Com o resultado de uma marcação pesada e um ótimo posicionamento tático, o Brasil conseguiu se classificar em um jogo onde os espectadores viram a estrela dos zagueiros Thiago Silva e David Luiz brilharem com a marcação dos dois gols que classificaram a equipe para uma semifinal que nunca seria esquecida. Porém o azar da equipe já começou na vitória contra os colombianos, com o desfalque de Thiago Silva por conta do segundo cartão amarelo e a saída de Neymar, que deixou a Copa prematuramente ao ser lesionado com uma fratura na terceira vértebra, em uma jogada contra Zúñiga. 

O atacante foi o grande homenageado no inicio da semifinal contra a Alemanha, pelos torcedores que levavam cartazes e mascaras com a figura do jogador e pelos companheiros de time, principalmente por Julio Cesar e David Luiz, que seguraram a camisa 10 de Neymar enquanto cantavam o título.

O jogo prometia, com um Brasil mais confiante e que começou impondo seu ritmo, valorizando a posse de bola em um jogo muito estudado. O ritmo da equipe não diminuiu nem quando Müller invadiu a área em um descuido da defesa e abriu o placar, porém quando Klose ampliou o placar após um rebote da defesa de Julio César, em uma bola que o mesmo atacante tinha chutado, a vontade de jogar pareceu abandonar a seleção.

Demorou apenas seis minutos para que a bola passasse mais quatro vezes pelo goleiro brasileiro, onde um apagão pareceu atingir a seleção durante este curto período de tempo que pareceu durar horas para os torcedores que só puderam assistir ao espetáculo proporcionado pelos alemães.

Não houve chance para a equipe brasileira, que até tentou voltar com dignidade ao inicio do segundo tempo, mas somente conseguiu ver mais dois gols passarem por Julio Cesar, que após o ultimo gol caiu rendido ao chão. Um último gol foi marcado no final da partida, desta vez por parte de Oscar, marcando uma derrota histórica e que o povo brasileiro nunca vai esquecer. Depois de decidir o terceiro lugar, a Copa do Mundo vai se encerrar no dia 13 de julho, com a disputa entre Argentina e Alemanha.

Link
Tags »
Brasil deixa disputa pelo hexacampeonato após sofrer goleada histórica
Notícias Relacionadas »
Comentários »