10/04/2017 às 10h21min - Atualizada em 10/04/2017 às 10h21min

Bombeiros encontram corpo de amigo e continuam buscas por motorista levado por correnteza

Da Redação: Rafael Barbosa - Foto: Rafael Barbosa

O Corpo de Bombeiros encontrou neste domingo (09) o corpo de um dos homens que foram levados pela correnteza, quando o carro em que estavam caiu no rio paralelo a Avenida Bernardino de Lucca. Agora as autoridades continuam as buscas pelo motorista do veículo.

Inicialmente as informações indicavam que havia apenas um homem no carro que caiu no rio, na noite de quinta-feira (06), e foi arrastado até a região do cruzamento da Avenida Varanguera, no bairro Boa Vista, cerca de 500 metros de distância do local do acidente. As próprias testemunhas afirmavam que tinham visto apenas um homem ser levado pela correnteza do rio, que estava cheio devido às chuvas daquela noite. Mas após verem as imagens  do carro divulgadas pela Internet e TV, as famílias das vítimas entraram em contato com os bombeiros. O carro foi retirado na manhã de sexta-feira (07).

Segundo informações divulgadas pelo portal São Roque Notícias a família de Diego França de Miranda, de 28 anos, morador em Osasco, o homem veio para São Roque com o amigo, Carlos Alberto da Silva, de 43 anos e morador de Carapicuíba, para procurar uma casa de aluguel no município. Como nenhum dos dois voltou para casa, os familiares acreditam que eles estavam juntos no carro quando o mesmo caiu no rio.

Assim, os bombeiros começaram as buscas por duas pessoas desaparecidas e após três dias de procura, encontraram o corpo de Carlos Alberto por volta das 17h de domingo (09). O homem estava dentro da água, preso a uma pedra  na região do bairro Guaçu, dentro de uma propriedade conhecida anteriormente como “Camping do Jordão”, próximo a Rodovia Lívio Tagliassachi.

Buscas continuam

Ao encontrarem o corpo do amigo, agora os bombeiros continuam as buscas por Diego França, motorista do veículo que caiu no rio. Entretanto as autoridades afirmaram a nossa reportagem que enfrentam diversos problemas, a começar pelo tamanho do campo de busca, já que o córrego tem uma extensão de 10 km dentro de São Roque, sendo que algumas áreas no percurso do canal são de difícil acesso devido a barreiras naturais como galhos, troncos de árvores, bambus, pedras ou regiões de mata fechada.

O volume do córrego também é um problema, já que embora o nível da água tenha diminuído, apenas nesta segunda-feira o seu volume se encontrava baixo o suficiente para facilitar as buscas. Assim, os bombeiros continuam vasculhando toda a extensão do rio, do ponto onde o carro caiu em diante, contando com equipes que buscam pelas laterais do córrego e outra dentro do próprio rio.

Também não há como prever onde o corpo de Diego pode estar, já que o seu amigo foi encontrado quase 2 km do local onde o acidente ocorreu.

Segundo as autoridades, as intenções são de intensificar a procura no período da manhã, pois a previsão é de chuva no período da tarde, o que atrapalharia ou pode até mesmo suspender a procura. 

Link
Tags »
buscas continuam homens arrastados correnteza
Notícias Relacionadas »
Comentários »
total

2928511 visitas

Você costuma pesquisar preços nos supermercados?

54.1%
30.3%
15.5%