21/03/2017 às 14h20min - Atualizada em 21/03/2017 às 14h20min

Inclusão social - A inclusão por meio da oportunidade

A lei da inclusão social entrara em vigor em janeiro de 2016, e seus fatores agregaram feitos aos portadores de deficiência e comunidade

Bianca Franceschi

Bianca Franceschi

A inclusão social é o termo designado a um grupo de pessoas que são esclusas da sociedade por conta de algum fator agregado ao seu estado físico ou psicológico.

A lei instituída à constituição brasileira, quanto aos portadores de necessidades especiais (Estatuto da Pessoa com Deficiência – Artigo 1), promove as condições propícias a igualdade, exercício dos direitos e liberdade, enfatizando a cidadania benfeitora.

 

Há inúmeros casos em famílias que possuem dependentes com deficiências físicas ou psicológicas, cabe aos envolvidos suprirem as lacunas herdadas, transformando assim os dependentes como protagonistas da própria história.

 

Inri Aparecido Fernandes Ribeiro Araújo, 27, é portador de síndrome de Down, tem uma vivência um tanto ativa. Trabalha em uma concessionária de rodovias á cinco anos, vive um romance com Marília Macedo, 25, a três anos, além de praticar zumba na academia.

 

“Gosto da minha vida, do meu trabalho, lá eu faço os boletins de ocorrência da Ouvidoria. E namoro a Marília, o amor da minha vida, vou me casar com ela e ser feliz.”, relata Inri.

 

Arilene Fernandes Ribeiro Gratão, 54 anos, é mãe do Inri. “Quando descobri que meu filho estava em minha vida, eu aceitei e reverti a situação: de medo para amor. O Inri é um anjo, é meu parceiro, passeamos para diversos lugares e participamos de diversas atividades, tudo para o bem estar dele.”, diz Arilene.

 

Inri participa de teatro, dança e até já deu aula para outras crianças especiais na cooperativa Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência, em Barueri, São Paulo.

 

“Vivemos um dia de cada vez, sempre felizes. Somos a superação, e estamos sempre fortes. E o amor supera qualquer barreira.”, comenta Arilene.


“A síndrome de Down é causada pela presença de três cromossomos 21 em todas ou na maior parte das células de um indivíduo. Isso ocorre na hora da concepção de uma criança. As pessoas com síndrome de Down, ou trissomia do cromossomo 21, têm 47 cromossomos em suas células em vez de 46, como a maior parte da população.” - Fonte:

http://www.movimentodown.org.br/sindrome-de-down/o-que-e/

 

 

Segundo a psicóloga e analista de gestão de pessoas, Tamy Navarro Romão de Souza, 34, a inclusão social é uma forma de lição de vida, de vencer desafios e superar limites. “Infelizmente nossa cultura ainda tem uma relação muito pequena com a inclusão social (devemos sair da nossa zona de conforto), pois muitas pessoas que ainda criticam igualdade de direitos não querem cooperar com aqueles que fogem dos padrões da de normalidade estabelecidos por grupo que é a maioria, pois diante dessas pessoas, também somos diferentes (em uma meio que todos falam libras e você não, nesse momento você é o estranho). As diferenças se fazem iguais quando as pessoas são colocadas em grupo que as aceite, pois nos acrescentam valores morais e de respeito ao próximo. Pois todos merecemos e podemos ter os mesmos direitos e oportunidades na vida.", comenta a psicóloga. 

 

Dia da Síndrome de Down

 

O dia mundial da síndrome de Down foi proposto nesta data por conta da escrita 21/3 (3-21), que faz referência ao cromossomo 21. O dia em questão permeia a luta contra o preconceito e a conscientização da causa. Sua primeira comemoração ocorreu em 2006.

Link
Tags »
Inclusão social oportunidade
Notícias Relacionadas »
Comentários »
total

3370837 visitas

Você costuma pesquisar preços nos supermercados?

60.2%
26.5%
13.3%